sexta-feira, 3 de julho de 2009

VINHOS CHILENOS

OS VINHOS DA UVA CARMENÉRE
Por volta de 1850, Silvestre Ochagavia, agricultor, começou a transformar o simplório vinho chileno em bebida de qualidade reconhecida mundialmente. Ele substituiu por cepas francesas as cepas espanholas, levadas ao Chile pelos espanhóis no século XVI.O Chile apresenta uniformidade de solo e clima e, assim, não precisou criar um complexo sistema de denominações de origem para a classificação dos vinhos, como acontece na França, Itália ou Portugal.Há alguns anos, o Chile revelou uma grande novidade no mundo do vinho ao lançar os vinhos da uva “carmenére”, uma cepa de origem francesa, considerada extinta. A “carmenére”, inicialmente confundida nos vinhedos chilenos com a “merlot”, produz um vinho estruturado, de corpo suave e profunda cor, e ela está-se tornando a uva emblemática do Chile, assim como a “malbec” se tornou típica da Argentina.As principais regiões vinícolas chilenas são: o vale do Aconcágua (Colchagua), o vale Casablanca, o vale Central e a região sul.O vale do Colchagua, ao norte de Santiago e a 180 km dessa cidade, situa-se entre a Cordilheira dos Andes e o Oceano Pacífico. É irrigado pelas águas do degelo dos Andes e produz 50% dos vinhos chilenos para exportação. Essa região oferece excelentes condições para o cultivo de uvas tintas, principalmente a “cabernet sauvignon” (cerca de 70% da produção chilena dessa uva se origina desta região). Os vinhos tintos desse vale ganharam mais de 60% das medalhas de ouro conquistadas pelo Chile em concursos internacionais.A “Rota do Vinho de Colchagua”, criada em 1996, é um circuito turístico formatado pela associação de treze vinícolas da região (“Montes”, “Vina Bisquertt”, “Casa Lapostolle”, “Luís Felipe Edwards”, “Vina Casa Silva”, “Vina MontGras”, “Cono Sur”, “Vina Selentia”, “Hacienda Araucano”, “Alberto Siegel”, “Vina Santa Laura”, “Viu Manente”).O vale Casablanca, também ao norte de Santiago e a 30 km do Pacífico, é uma das melhores zonas para a produção de vinho banco. A uva “sauvignon blanc” é de excelente qualidade.O vale Central, ao sul de Santiago, engloba os vales de Maipo, Rapel, Curicó e Maule. Em Maipo e Curicó, estão sediadas grandes empresas como “Cusino Macul”, “Santa Rita”, “Vina Carmen”, “Concha y Toro”; e em Maule, “Miguel Torres”, “Caliterra” e “Vina San Pedro”.A região sul abrange o vale de Itata e o vale Bio Bio.A Casa Lapostolle, do Chile, criada em 1994 pela família Marnier-Lapostolle, da França, pretende fazer um vinho com as características do Novo Mundo e o do Velho Mundo, ou seja, um vinho concentrado e elegante ao mesmo tempo, afirma Alexandra Marnier-Lapostolle, presidente. O seu tinto “premium” é o “Clos Apalta” da safra de 2001, considerado o segundo melhor vinho do ano de 2004 no Top 100 da revista “Wine Spectator”. O Chile tende a ocupar um lugar no segmento do vinho com preço ao consumidor entre US$ 15 a US$ 25. A sua participação em volume, de 2% a 3% da produção mundial, não é tão importante (Valor, São Paulo, 31 maio 2005, p. D6).
Vinho Chileno Bom e Acessível (em torno de R$ 65,00)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo cometário. Em breve será publico.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...