domingo, 27 de junho de 2010

BACALHOADA DA VOVÓ


Se existe um prato que combina com o domingo, esse prato é a bacalhoada. Minha mãe sempre me disse que a bacalhoada que ela fazia era uma receita de família e que fora passada à ela pela minha saudosa Vó Marília, falecida quando eu ainda era bem criança. Nunca anotei tal receita, mas pela quantidade de vezes que a degustei, sei decor e salteado os ingredientes que a compõe. Assim, em pleno domingão, nada como uma boa bacalhoada, não é mesmo? Então vamos lá....

BACALHOADA DA VOVÓ

Ingredientes para 8 pessoas:

1,2 kg de lombo de bacalhau dessalgado
1 kg de batata cozidas al dente em rodelas
2 a 3 cebolas em rodelas
6 dentes de alhos espremidos
1 pimentão vermelho
1 pimentão amarelo
3 folhas grandes de couve manteiga rasgadas
1 e 1/2 xícara de chá azeitonas portuguesas
4 folhas de louro
1 ramo de alecrim
2 xícaras de chá de azeite de oliva
1 pimenta dedo de moça sem as sementes
sal se necessário.

Modo de Preparo:

Tanto minha avó quanto minha mãe, usavam uma travassa de barro para assar a bacalhoada. Por isso, se possível providencie uma. Escalde o bacalhau por 3 minutos em água fervente. Pré-aqueça o formo (200°C). Então, frite o alho em um pouco de azeite e reserve. Unte a travessa com azeite, distribua o tomate, depois metade da cebola e a batata. Adicione o alho, as folhas de louro e o alecrim. Corrija o sal. Acomode todo o babalhau e polvilhe a pimenta picadinha. Sobre ele, coloque o restante da cebola, os pimentões, as azeitonas, a couve e regue com 1/2 litro de azeite de oliva. Leve ao forno por 25 minutos. Sirva com arroz branco e um bom vinho verde português.

sábado, 26 de junho de 2010

ESCULTURAS


Recebi estas imagens do amigo Carlos Mancuso e compartilho com os(as) amigos(as). Vale a pena conferir, pois são muito interessantes e bem feitas.



sexta-feira, 25 de junho de 2010

OSSOBUCO AO MALBEC

Nesta semana encontrei-me com um amigo das antigas, o empresário Nano Marchini (Avenida Vidros) e ele me pediu uma receita de ossobuco que não contivesse vinho. Bom, a receita que vou postar é do amigo e conceituado chef de cozinha, Antonello, bem magrinho hoje é verdade, pois a  foto é de 2005 em uma aula-show no Espaço Hípica Gourmet da Sociedade Hípica de Campinas, que eu coordenava com muito esmero na época. O vinho da receita pode ser substituído por caldo de carne e/ou molho de tomate, mas garanto que vai perder muito sabor.

A receita abaixo foi extraída da apostila que preparei para o citado evento que ocorreu em 29 de abril de 2005, de muito sucesso, diga-se de passagem. Mas deixa de saudosismo e vamos ao que interessa. Bom Apetite!!!!!!!
                                                                                                                     Chef Antonello





OSSOBUCO AO MALBEC COM POLENTA CREMOSA E GORGONZOLA





Ingredientes para 6 pessoas:

6 ossobucos padronizados de no máximo 4 cm de altura
salsão cortados em cubos
cenoura cortada em cubos
cebola cortada em 4 partes
uma cabeça de alho inteira
raspa de limão
caldo de carne (pode ser em cubinhos) 1 unidade
20 gramas de salsinha picada
talos de salsa (alguns talos)
500ml de vinho Malbec
200g farinha de trigo
50g manteiga
20g de óleo
Sal e pimenta do reino o quanto baste
500g de polenta pré-cozida
2 litros de caldo de legumes
100g de gorgonzola
1 litro de água

Modo de preparo:


- Separe os ossobucos, tempere com sal, pimenta e passe na farinha de trigo.
- Em uma panela, adicione o óleo, deixe esquentar, coloque dois ossobucos por vez, sele de um lado, vire e termine o processo.
- Na mesma panela, adicione os legumes, o alho e os talos de salsa, refogue coloque o vinho, refogue mais um pouco para evaporar o álcool. Após, adicione os ossobucos por cima dos legumes e em seguida cubra com a água e o caldo de carne, tampe a panela e deixe cozinhar em fogo baixo por umas 2 horas ou até a carne ficar macia ao toque do garfo.
- Retire os ossobucos, coe o caldo restante, volte ao fogo e deixe reduzir um pouco. Faça uma mistura de manteiga com farinha de trigo (roux) para engrossar o caldo, adicione a salsa picada, as raspas de limão. Reserve para a finalização.
- Ferva o caldo de legumes, vá adicionando a polenta pouco a pouco e mexa com o batedor, deixe cozinhar, coloque a gorgonzola e finalize com o sal.
- Monte o ossobuco, regue com o molho e sirva a polenta ao lado da carne.

quinta-feira, 24 de junho de 2010

ESTROGONOFE DA DORIS.


Hoje completo 14 anos de casado. Doris!? Obrigado por me aguentar esse tempo todo. Desde que me casei, sempre fui o responsável pela cozinha de casa. Isso acabou elevando muito o meu nível de conhecimento gastronômico, sem assim posso dizer. Mas a patroa sempre mandou bem na cozinha e me ensinou a fazer o melhor estrogonofe do mundo, pelo menos para nós lá em casa. Até minha filha, que não morre de amores pela comida, come bem. Assim, hoje divido com vocês essa tradicionalíssima iguaria mundial.

ESTROGONOFE DA DORIS
(é asssim que o identifico no meu caderninho)

Ingredientes:

1/2 kg de filé mignon em cubinhos
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de açucar
1 colher (sopa) bem cheia de manteiga
1 e 1/2 xícara de caldo de carne
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de catchup
1 colher de sopa de mostarda
1 colher (chá) de molho inglês
100g de cogumelos com a água da conserva
1 pitada de noz moscada
1/2 limão
1 lata de creme de leite com o soro

Modo de Preparo:

Tempere o filé com o sal. Aqueça uma panela, derreta a manteiga com o açucar e frite a carne. Junte o cogumelo com a água, o caldo, o catchup, a mostarda, o molho inglês e a noz moscada. Junte o limão e refogue por alguns minutos. Enquanto isso, dissolva a farinha de trigo no leite e, após, acrescente à panela aos poucos e mexa até engrossar. No final, junte o creme de leite, misture bem e desligue o fogo antes de ferver. Sirva com arroz branco e, lógico, batata palha. Bom Apetite.

terça-feira, 22 de junho de 2010

RABADA COM POLENTA E AGRIÃO


Noutro dia recebi uma dura de um amigo por não publicar receitas da culinária popular brasileira, como dobradinha, rabada, língua, entre outras. Mas só para esclarecer, eu adoro fazer e comer todos esses pratos. Aliás, a temperatura atual está pedindo cardápios mais substanciosos. Neste sábado, mais uma vez passei o dia na roça e o menu do almoço, foi justamente a famosa e deliciosa rabada. Para quem tem qualquer preconceito, vou postar uma receita que garanto ficar uma delícia.

RABADA COM POLENTA E AGRIÃO

Ingredientes:

1 rabo de boi em anéis, sem nenhuma gordura e muito bem lavado
500gr de polpa de tomate
4 tomates inteiros
1 colher de sopa de extrato de tomate
5 dentes de alho em lâminas
4 cravos espetados em uma cebola
1 colher de chá de pimenta calabresa
1 xícara (chá) de vinho tinto seco
1/2 xícara (chá) de azeite de oliva
1 limão partido em 4
3 folhas de louro
quanto baste de sal e pimenta do reino
quanto baste de calde carne.

Modo de Preparo:

Ferva bastante água (o suficiente para cobrir toda a rabada), acrescente um limão partido em 4 e escalde a carne. Despreze a água, transfira a carne para um panela de pressão e refogue-a junto com o azeite, a cebola e o alho. Junte todos os demais ingredientes e cozinhe por 1 hora. Retire do fogo, deixe sair toda a pressão, abra a panela e retorne ao fogo. Deixe engrossar com a panela semi tampada e mexendo as vezes. Sirva com polenta e salada de agrião com rúcula. Bom Apetite!

segunda-feira, 21 de junho de 2010

sexta-feira, 18 de junho de 2010

ESCONDIDINHO DO PECO, HUMMMM......

Um de meus pratos preferidos é o escondinho pernambucano. Faço esse prato há mais de 10 anos e só tenho recebido elogios. Assim, a pedidos, posto a receita para os amigos e amigas matarem a vontade. De lambuja, vai a guarnição que costumo preparar para acompanhar o prato. Bom apetite!!

foto: Jornal Momentos


ESCONDIDINHO
 
Ingredientes:

600 gramas de mandioca (aipim);
300 gramas de batata;
100 grama de mandioquinha
1 xícara de creme de leite;
2 colheres de café de colorau
½ xícara de cachaça
300 ml de leite de coco
1 colher de sopa de manteiga;
1 pitada de noz moscada;
2 xícaras de queijo parmesão ralado;
2 colheres de sopa de azeitonas picadas
1 kg de carne seca dessalgada, cozida e desfiada;
1 lingüiça calabresa em cubinhos
1 tablete de caldo de carne dissolvido em 1 xícara de água
50g de bacon em cubinhos
1 xícara de azeite de oliva;
1 cebola grande cortada e rodelas finas;
1 e ½ xícara de caldo de carne;
2 colheres de sopa de extrato de tomate;
5 colheres de sopa de cheiro verde;
2 xícaras de requeijão;
Sal e pimenta vermelha a gosto.
Manteiga para untar.

Modo de Preparo:

Em uma panela cozinhe a mandioca em água com sal, escorra, passe pelo espremedor. Faça o mesmo com a batata e a mandioquinha. Junte os três e faça um purê, adicionando o creme de leite, o leite de coco, a manteiga, a noz moscada e 1 xícara de queijo parmesão ralado. Reserve. Numa frigideira, aqueça o azeite, refogue a cebola, junte a carne seca desfiada, o extrato de tomate, o colorau, a cachaça, a azeitona, o caldo de carne e mexa tudo muito bem por dois minutos. Acrescente o cheiro verde e misture bem. Corrija o sal e a pimenta. Em uma travessa refratária untada, deite a metade do purê de mandioca com batata e a mandioquinha, distribua todo o refogado de carne seca, distribua o requeijão, cubra com a outra metade da mistura de purês e polvilhe a outra xícara de queijo parmesão ralado. Leve ao forno bem quente para derreter os queijos. Sirva com arroz com açafrão e salada de couve.



SALADA DE COUVE FRITA

Ingredientes:

Óleo, suficiente para fritar
1 maço de couve cortada em tiras finas
2 dentes de alho picados grosseiramente e fritos
Azeite a gosto
2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
1/2 maço de rúcula picada grosseiramente
100 g de queijo parmesão ralado
100 g de tomate seco cortados em tiras
50 g de nozes picadas
sal, açúcar, canela e pimenta-do-reino para temperar.

Modo de Preparo:

Numa panela com óleo quente, coloque e retire rapidamente pequenas porções de 1 maço de couve cortada em tiras finas (somente para "dar um susto"). Retire e escorra em papel-toalha. Num recipiente, junte a couve (já frita), 2 dentes de alho picados grosseiramente e fritos, azeite a gosto, 2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico, 1/2 maço de rúcula picada grosseiramente, 100 g de queijo parmesão ralado, 100 g de tomate seco cortados em tiras e 50 g de nozes picadas. Misture bem, tempere com sal, açúcar, canela e pimenta-do-reino a gosto e sirva a seguir.


ARROZ COM AÇAFRÃO DA TERRA
 
Ingredientes:

1 colheres (sopa) de Margarina
1 cebola bem picada
2 xícaras (chá) de arroz lavado e escorrido
1 colher (chá) de açafrão da terra (cúrcuma)
1 tablete de caldo de galinha
sal a gosto.

Modo de Preparo:

Em uma panela grande, aqueça a margarina e refogue a cebola até ficar transparente. Junte o arroz, o açafrão e refogue rapidamente. Acrescente 4 xícaras de água fervente, o caldo de galinha, corrija o sal e abaixe o fogo. Tampe parcialmente a panela e cozinhe o arroz por cerca de 20 minutos. Desligue o fogo, tampe a panela por completo e deixe abafado por mais 5 minutos. Passe para uma travessa, decore com cebolinha verde e sirva em seguida.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

RISOTO DE BACALHAU COM MORANGOS


Estamos em plena safra da frutinha do amor: OS MORANGOS. Também estamos muito perto do inverno, apesar que o frio já vem mostrando a sua cara, e, frio combina com risoto....com risoto de bacalhau com morangos. Vou postar a receita que fiz para revista Hípica Gourmet e que batizei de "Risotto Imperial".

quarta-feira, 16 de junho de 2010

CHOCOLATE QUENTE - FÁCIL.......

foto: underwearsclub

Fazia tempo que eu não experimentava um frio aqui pelo sudeste. As bebidas quentes estão de volta e uma delas, muito fácil de ser feita e que agrada a gregos e troianos é o delicioso chocolate quente. A receita eu extraí de um site que gosto muito: Tudo Gostoso. É só linkar e se deliciar.

terça-feira, 15 de junho de 2010

BRASIL x CORÉIA DO NORTE


foto cabele

Nesta terça o Brasil inaugura a sua participação na Copa do Mundo de Futebol. Seu primeiro adversário, a Coréia do Norte, é cercada de mistérios em virtude do seu governo de exceção e ditatorial. Sua culinária porém, é conhecida aqui no ocidente. Talvez o prato mais tradicional desse povo asiático, seja o Kimche. Os próprios coreanos dizem que não são capazes de vivier sem ele. Feito a base de couves, pepinos, rabanates  e alho francês (e outros vegetais se tiver disponível), tem como característica principal a pimenta, introdizina na culinária Coreana, apenas no século XVI, quando foi levada pelos portugueses ao Japão. Picante demais para o nosso paladar, é sem qualquer dúvida o prato mais apimentado das Coréias (do Norte e do Sul).

Betchu Kimchi - Acelga em Conserva

(receita extraída do Livro de Receitas)
Ingredientes:

1 colher (chá) de glutamato monossódico
4 colheres (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de sal
2 xícaras (chá) de pimenta vermelha em pó
2 nabos cortados em tiras no sentido diagonal
1 maço de cebolinha verde picada
5 dentes de alho esmagados
3 acelgas

Modo de Preparo:

Cortar cuidadosamente cada acelga ao meio. Desidratar, salpicando com o sal e deixando descansar por 4 horas. Adicionar à pimenta os demais ingredientes, menos a acelga, e mexer bem com as mãos. Se quiser amenizar o sabor da pimenta, diminuir a quantidade dela na mistura a seu gosto. Enxagüar as acelgas salgadas em bastante água fresca, escorrer bem e espremer para extrair o máximo de água possível. Colocar com as mãos pequenas quantidades da mistura de pimenta entre as folhas de acelga. Fechar bem cada folha depois da adição dos temperos, formando um “pacote”. Acondicionar os “pacotes” em vasilhas bem fechadas. Deixar fermentar por um dia ou dois em temperatura ambiente. Cortar em pedaços antes de servir. O kimchi deve ser guardado na geladeira depois de pronto e dura bastante tempo. Quando começa a azedar, os coreanos ainda o aproveitam para fazer sopa.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

AMOR PELA COMIDA


"Não há amor mais sincero do que o amor pela comida"

George Bernard Shaw, escritor irlandês * 1856 + 1950

domingo, 13 de junho de 2010

ARROZ BIRO-BIRO

foto: Tv Gazeta

Nesta semana almocei com dois amigos, Gilberto e Roberto, num restaurante típico argentino em São Paulo. Como não podia deixar de ser, degustamos a sugestão do chef argentino: Bife de Chorizo, a vedete da cozinha portenha, acompanhado de molho chimichurri. Mas o que mais nos chamou a atenção, foi uma guarnição antiga: Arroz Biro-Biro. Conta a lenda que na década do 80, o jogador do Corinthians, Antônio José da Silva Filho, o Biro-Biro, frequentava um restaurante paulistano e sempre fazia o seguinte pedido: "- Em casa eu costumo comer arroz com ovo e batata palha. Tem como fazer pra mim?". A guarnição transformou-se numa das mais conhecidas de sampa. Creio que não exista uma receita original, assim foi postar a que degustamos no mencionado restaurante:

ARROZ BIRO-BIRO

Ingredientes:

250g de arroz cozido
2 ovos
2 tomates em pele e sementes
4 colheres (sopa) de batata palha
1 colher (sobremesa) de manteiga
folhinhas de mangericão
cheiro verde e sal a gosto

Modo de Preparo:

Frite os ovos na manteiga numa frigideira anti-aderente (ovos mexidos). Junte o arroz, o tomate e o cheiro verde. Agregue as folhas de mangericão e a batata palha. Mexa tudo muito bem e servi imediatamente para que as batatas não murchem. Sirva com a carne de sua preferência.

Foto: Wessel

sábado, 12 de junho de 2010

DIA DOS NAMORADOS

Foto: baladas.blogtv.uol

Hoje é dia de namorar e não de cozinhar, por isso não deve ter trabalho. Eu adoro Raclete, fácil de fazer, vai sobrar muuuuuito tempo pr'a namorar.

RACLETE TRADICIONAL

Você vai precisar de uma frigideira especial para raclete (racleteira).

Ingredientes:

Picles em conserva
Batata bolina cozida com casca na água e sal
Cebolinha em conserva
Presunto cru
Salsichas
Cogumelos
Fiambres
Queijos especiais para raclete (raclete, estepe, tilsiter. moleson, emmenthal, gruyère, gorgonzola, fontina ou fundido) ou todos rsrsrs

Modo de Preparo:

Distribua sobre a mesa para dois, recipientes com manteiga e os demais ingredientes. Ligue a racleteira e coloque água na grelha. Derreta o queijo na frigideirinha e como a vontade. O Vinho é o branco frutado, como o Muscadet. Feliz dia dos namorados.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

NÃO TEM PREÇO.....


siriema                        

 
Passar o feriado de Corpus Christi em Ouro Fino - MG, realmente não tem preço. Cada dia que passava vinha me afastando muito do campo, do fogão à lenha, dos animais, do ar puro e principalmente da paz do mato. Felizmente temos a fazenda Tabatinga para repor todas essas carências.



Os lugares pitorescos nos remetem à tranquilidade, à paz interna e ao total equilíbrio. Lógico que depois de tudo isso, o apetite também fica muito apurado, principalmente se se tem um fogão à lenha.



Mas, hoje não vou postar receita não (outra hora eu passo), só o menu do que degustamos por lá: Lombo de porco temperado no limão cravo e frito na chapa na própria banha; feijão tropeiro, torresmo, arroz branco, polenta frita, maioneses de batata e uma saladinha mista básica (palmito, alface, pepino, abobrinha e mandioquinha cozidas, tomate e cebola escandada.



Depois do almoço, nada como um digestivo, uma cigarrilha cubana e um passeio para ver o garrotinho que acabara de nascer.





É não tem preço mesmo.....


A casa centenária

Açude com peixes, patos e gansos

E muuuuuuito mais......


terça-feira, 8 de junho de 2010

SOPA DE ERVILHA


Frio pede sopa. A receita que vou postar é do meu tempo de criança. Coisa recente e não tem qualquer segredo. Curta o friozinho que vem por aí.

SOPA DE ERVILHA COM GENGIBRE

500g de ervilha seca
3 l de água filtrada
2 cebolas picadas
2 dentes de alho espremidos
1 pedaço pequeno de gengibre fresco descascado (+ou-) uma colher de sopa
2 batatas médias descascadas e picadas
3 colheres (sopa) de bacon picadinho
1 pitada de sal
Queijo parmesão ralado para polvilhar
Croutons para acompanhar

Modo de Preparo:

Em uma panela de pressão, coloque a água, a ervilha o gengibre. Junte sal a gosto e cozinhe por 20 minutos. Retire do fogo, espere a pressão sair, abra a panela, acrescente a batata, o bacon e cozinhe na pressão por mais 20 minutos. Retire do fogo, espere a pressão sair. Mexa bem, polvilhe queijo e croutos. Um bom vinho tinto vai bem. Bom Apetite.

domingo, 6 de junho de 2010

CUSCUZ PAULISTA



Posted by PicasaNos últimos  10 anos  tenho ensinado uma porção de amantes da gastronomia, um pouquinho daquilo que adoro fazer e que, pelo menos, tento fazer bem. Numa dessas aulas, para um público bem menos seleto daquele que habitualmente cozinho, pois tratava-se de um evento patrocinado pelo poder público com fins exclusivamente sociais, mandei pau num cuscuz que aprendi a fazer sei lá com quem.. (risos). O que posso dizer é que é um de meus pratos preferidos. Receita muito simples e barata, além de rápida. Vale experimentar.


foto tirada no evento



CUSCUZ PAULISTA

Ingredientes:

4 xícaras (chá) e farinha de milho amarela
2 colheres (sopa) de farinha de mandioca crua
1/2 xícara (chá) de azeite de oliva
10 tomates (8 deles sem pele e semente e 2 em rodelas)
2 pimentões vermelhos finamente picados
3 ovos cozidos
1 vidro de palmito
2 latas de sardinhas
1 lata de ervilha
1 xícara (chá) de cheiro verde picadinho
6 tabletes de caldo de galinha
1 colher (sopa) de molho de pimenta

Modo de Preparo:

Decore as laterias e o fundo de uma forma com buraco no meio, com rodelas de ovos, tomates, palmitos e alguns filés de sardinha. Em uma panela aqueça o azeite e refogue o tomate e os pimentões. Junte o restante dos palmitos picados, dos ovos, da sardinha, da ervilha e o cheiro verde. Acrescente os tabletes de caldo de galinha e 4 xícaras de água fervente. Mexa bem e quando ferver vá polvilhando as farinhas até incorporarem completamente. Desligue o fogo e despeje na forma apetando ligeiramente. Vire em um prato de servir. Fica muuuito bom. 

sábado, 5 de junho de 2010

TOMATE RECHEADO

Desde que comecei minhas peripécias na cozinha, isso há muito tempo atrás, tenho na memória um dos primeiros "pratos" que executei para servir de entrada à um casal de amigos: TOMATES RECHEADOS. Era muito simples, mas ao mesmo tempo saboroso e principalmente fácil de ser feito. O recheio era a base de ricota. Mas hoje vou postar uma receita um pouco mais elaborada e saborosa.


foto: editora lua

TOMATE RECHEADO

Ingredientes:

4 tomates caqui
4 talos de salsão (aipo) ralado
250 g de abobrinha ralada
250 g de cenoura ralada
250 g de beterraba ralada
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
100 g de nozes moídas
1 copo de iogurte natural com mel
1 maço de hortelã
100 g de queijo pecorino em lascas
sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Retire as tampas dos tomates e remova as semente com cuidado. Tempere com um pouco de sal e deixe-os de cabeça para baixo sobre um peneira, por meia hora. Misture todos os ingredientes, exceto a hortelã e o queijo e recheie os tomates. Salpique então, hortelã e pecorino e sirva como entrada.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

ARROZ DE FORNO COM BANANA D'ÁGUA


Domingo passado, como faço sempre que estou em casa, fui para cozinha preparar o almoço para minha família. Como minha filha e minha mulher não são criaturas fáceis de agradar, vivo inventando ou buscando receitas que elas possam apreciar. Ao abrir a geladeira, deparei com uma vasilha contendo sobras do arroz de sábado. Não tive dúvida: ARROZ DE FORNO. Duvido alguém que, em alguma vez na sua vida não tenha degustado esse simples, mas sempre delicioso prato caseiro. Na verdade não existe uma receita original para tal iguaria. O que existe é a criatividade de cada cozinheiro(a) na hora da alquimia gastronômica. Eu fiz assim:

ARROZ DE FORNO COM BANANA D'ÁGUA

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de arroz cozido (o de ontem é melhor)
1 colher (sopa) de manteiga ou margarina ou azeite de oliva
3/4 de xícara (chá) de linguiça calabresa defumada em cubinhos
3 ovos
1/2 cebola picadinha
3 colheres (sopa) de cheiro verde picadinho
1 tomate em cubinhos
3 bananas nanicas em rodelas ou em palitos
6 fatias de mussarela
6 fatias de presunto
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

1 colher (chá) de orégano seco


Modo de Preparo:

Em uma panela, frite a calabresa e escorra e despreze a gordura que soltar. Na mesma panela, derreta a manteiga, refogue rapidamente a cebola. Junte os ovos e frite-os sem parar de mexer para que fique em pedaços bem pequenos. Retorne a calabresa, junte o arroz, o tomate e cheiro verde. Misture tudo muito bem. Em uma travessa refratária, coloque metade do arroz misturado e cubra com metade das bananas, das fatias de presunto e das de mussarela. Cubra com restante do arroz, mais uma camada de bananas, presunto e mussarela. Polvilhe com parmesão e orégano e leve ao forno médio preaquecido por 15 minutos. É bom demais. Eu salpiquei com um pouco de batalha palha na hora de servir. Bom apetite.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

QUENTÃO DE LÁ, QUENTÃO DE CÁ......

No sul do país, o quentão é feito a base de vinho tinto suave. Por lá também leva o nome de vinho temperado, muito parecido com o que chamamos de vinho quente. Já o quentão de cá e feito é base de cachaça. Experimente os dois na sua próxima festa junina.


QUENTÃO DO SUL

Ingredientes:

3 litros de vinho tinto suave
300 ml de água
10 paus de canela
10 cravos da índia
4 pedaços pequenos de gengibre

Modo de Preparo:

Faça um chá com os ingredientes, a exceção do vinho, a fim de de liberar os aromas. Ferva por uns 15 minutos. Acrescente o vinho e esquente bem, tomando o cuidado de não ferver senão o álcool acaba evaporando e alterando o sabor. Sirva em xícaras ou canecas, polvilhando com canela em pó.


foto: Bacaninha.com

QUENTÃO DO SUDESTE

Ingredientes:

600 ml de cachaça
600 ml de água
1/2 kg de açúcar refinado
50 g de gengibre bem picado
Cascas de 1 limão e de 2 laranjas
Cravo da Índia e canela em pau
1 maça cortada em cubinhos bem pequenos

Modo de Preparo:

Em uma panela, coloque o açúcar, o gengibre, as cascas, o cravo e a canela. Quando o açúcar começar a derreter, junte a água e a cachaça. Cozinhe por uns 20 minutos em fogo médio. Desligue o fogo, coe o líquido e junte a maçã. Mantenha no banho maria ou na beira do fogão à lenha se você tiver um, enquanto estiver servido. E, balancê......

quarta-feira, 2 de junho de 2010

BANANA CARAMELADA

Outro dia, não me recordo quem, me perguntou se aquela banana caramelada chinesa tinha algum segredo indesvendável. Eu creio que não, pelo menos as vezes que fiz ficaram iguais as daquele delivery famoso. Vamos a receita:




BANANA CARAMELADA


Ingredientes:

250g de açúcar refinado
2 xícaras (cha) de farinha de trigo
1 ovo
1 colher (sopa) de óleo
1/2 xícara (chá) de cerveja clara
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fécula de batata
8 bananas nanicas cortadas ao meio ou em trê se for muito grande
Óleo para fritar

Modo de Preparo:

Peneire junto a farinha de trigo, a fácula e o sal. Separe a gema da clara e a bata em neve. Vá juntando aos poucos, a cerveja batida com a gema, até obter uma massa homogênea. A consistência é a de cair facilmente de uma colher. Incorpore a clara em neve e o óleo e misture delicadamente. Em uma panela coloque o açúcar, 225 ml de água e leve ao fogo baixo misturando até o açúcar dissolver. Ferva por 40 minutos sem mexer, até o ponto de crosta dura (quando a calda ficar quebradiça). Espete a banana num garfo, passe-a na massa e frite em óleo bem quente. Retire, escora e passe na caramelo ainda fervente. Retire e espere o caramelo secar. Se quiser, polvilhe gergelim. Bom apetite

terça-feira, 1 de junho de 2010

FESTA JUNINA



Hoje abre a temporada das festas juninas, antigamente denomindas de joanina, pois acreditava-se que a festa era para homenagear São João. Mas polêmicas à parte, o que me interessa mesmo são os comes & bebes dessas deliciosas quermesses. Sempre que possível, durante esse mês, vou postar receitas típicas das festas juninas. Vou iniciar com a indicação de uma receita que postei há muito tempo no Cybercooktrata-se da Cabidela de Festa Junina. Confira, você vai gostar.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...