segunda-feira, 30 de julho de 2012

PASTEL DE FEIRA




Quem não gosta de um pastel de feira? Eu sou um apaixonado por esta iguaria tipicamente brasileira e costumo fazer em casa quando minha pimpolha pede e o horário não é mais o comercial. Aconteceu com você? Não se desespere, pois é bem mais fácil de fazer do que se imagina. Basta um pouquinho de farinha e água, um recheio criativo (ou não) e pronto, só comer com guaraná (caçulinha). Ah, aqui em casa uma parte deles não precisa de recheio, pois minha filha só degusta os pastéis de vento.

PASTEL DE FEIRA

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 ovo
1 colher (sopa) de óleo
1 colher (sopa) de cachaça
1/2 colher (chá) de sal
Quanto baste de queijo minas para o recheio
Óleo para fritar

Modo de Preparo:

Em uma superfície lisa disponha a farinha e faça uma cavidade no meio. Junte todos os ingredientes (menos o queijo) e com as pontas dos dedos misture os ingredientes de fora para dentro e com movimentos circulares até se obter uma massa homogênea. Sove bem a massa e deixe descansar por uns 30 minutos coberta com filme plástico. Abra pequenas porções da massa com um rolo ou com uma máquina de macarrão. Recorte a massa no formato que desejar, recheie com o queijo (ou outro recheio que preferir), feche bem com o auxílio de um garfo e leve para fritar em óleo quente. Pronto, só comer.

domingo, 29 de julho de 2012

UMBIGO DE BANANEIRA



A culinária mineira é umas mais ricas do país e é onde também encontramos receitas, digamos, bastante inusitadas. Fui criado na divida do Estado de São Paulo com as Minas Gerais, onde a influência da gastronomia mineira sempre foi mancante. Me lembro bem de um ingrediente bem diferente, pelo menos para mim, que era empregado em recheio de tortas e pastéis, ou mesmo para comer com arroz branco, por várias cozinheiras daquela região. Trata-se do umbigo de bananeira, que aqui em São Paulo vai direto para a lata do lixo e quase impossível de ser encontrado em estabelecimento comercial. Todavia, por se tratar de uma cultura amplamente cultivada por todo nosso território, acredito que a maioria das pessoas não terá maiores dificuldades em encontrar tal ingrediente.


REFOGADO DE UMBIGO DE BANANEIRA

Ingredientes:


1 umbigo de bananeira de tamanho médio
2 dentes de alho picados
1 xícara (chá) de cebola picadinha
5 colheres de azeite de oliva
1 xícara (chá) de azeitona verde sem caroços e picadas
Sal e Pimenta do Reino


Modo de Preparo:


Retire as primeiras folhas do umbigo de bananeira, pois não muito duras. Corte-o em rodelas bem fininhas. Transfira para uma caçarola com água e leve para ferver. Escorra e repita a operação para tirar o amargor e escorra bem. Em seguida coloque azeite em uma panela e refogue o alho. Junte as rodelas do umbigo, corrija o sal e a pimenta, mexa bem, tampe a panela e deixe cozinhar por 20 minutos. Adicione então a cebola, a azeitona, verifique se o umbigo amoleceu bem, desligue o fogo e sirva a seguir com arroz branco. Empregue-o também em recheio de pastéis, tortas e bolos salgados.

sábado, 28 de julho de 2012

PASTEL DE ANGU



A receita de hoje é uma indicação do blog Coisas de uma Chef. Trata-se da Festa do Pastel de Angu de Itabirito/MG (58km de BH) que acontece nos dias 04 e 05 de agosto p.f. Eu fiz a iguaria e posso dizer que vale muito como comida de buteco. Não vai se arrepender em degustá-lo com a sua próxima cervejinha.


PASTEL DE ANGU


Ingredientes:

1  litro de água
½ Kg de fubá  de milho moído em moinho d’água (peneirado)
2 colheres de sopa de óleo
1 colher de chá de sal
1 ovo
1 pitada de bicarbonato
½ copo (americano) de polvilho azedo (peneirado)

- Recheio à gosto (carne moída, frango, queijo, bacalhau e umbigo de banana).


Modo de Preparo:
     
Coloque para ferver em uma panela, a água, o sal, e o óleo. Assim que estiver fervendo (borbulhando) coloque o bicarbonato e em seguida vá acrescentando fubá e vá mexendo rapidamente com uma colher de pau para não embolar.
Deixe cozinhar um pouco. Depois tire do fogo e vire numa mesa (pedra), acrescente á massa o polvilho e o ovo. Sove a massa ainda quente, até ficar consistente. Enrole a massa em um pano de prato úmido e vá fazendo os pastéis. Fritar em óleo bem quente e não mexer até que comece a dourar,


Dicas:
       
  • Para não queimar as mãos enquanto estiver sovando a massa, saquinhos de plástico nas mãos.
  • Os pastéis deverão ser feitos a mão, a massa não deverá ser aberta com rolo ou máquina.
  • A quantidade de óleo na panela deverá ser suficiente para cobrir os pastéis para fritá-los.


quarta-feira, 25 de julho de 2012

POLVO CONFITADO



A cozinha não é um bicho de sete cabeças como pode parecer para muitos cozinheiros de primeira viagem. Basta um pouco de estudo e alguma boa vontade que você é capaz de fazer quase tudo que um dito grande chef faz. Guardadas as devidas proporções, muitos termos gastronômicos são lançados nos menus mais elaborados apenas para impressionar o freguês. Nesta semana uma amigo me perguntou do que se tratava o célebre "confit de carnad" (pato confitado). O confitado, na sua origem é uma técnica de conserva onde o pato ou outra carne qualquer, é cozida na gordura, sem fritar e mantida conservada nesta própria gordura. É, simples assim. Hoje ensino você a fazer uma receita de polvo confitado com pinhões, vez que a oferta desta semente é grande no inverno.


POLVO CONFITADO COM PINHÕES

Ingredientes:

1 polvo de aproximadamente 1kg
150g de pinhão cozido e descascado
2 dentes de alho espremidos
1 cebola
2 cravos
quanto baste de azeite de oliva
Louro, sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:

Em uma panela de pressão, coloque o polvo e uma cebola apenas e leve ao fogo. Assim que começar a chiar, conte oito minutos, desligue o fogo e espera sair a pressão. Retire o polvo, escorra e corte em pedaços. Um um refratário, coloque o polvo picado, tempere com alho, sal e pimenta. Junte os pinhões, os cravos, o louro e cubra com azeite de oliva. Pré-aqueça o forno em temperatura baixa (uns 120°c), cubra o refratário com papel alumínio e leve ao forno por umas 2 horas para que o polvo cozinhe no azeite. Retire co forno, escorra e sirva com batatas e um pouco do azeite separado.

terça-feira, 24 de julho de 2012

GÂTEAU DE BATATA



Todos os meses preparo uma receita bem fácil na rede de televisão " TV Século 21", no programa " Mulher.Com", apresentado pela simpática  Tatiane Camargo. A receita do vídeo abaixo é muito fácil e bem rápida de ser feita. Atreva-se e ouse prepará-la. Bom apetite!!!



segunda-feira, 23 de julho de 2012

GALETO AO MOLHO DE TANGERINA



Sempre que possível, e sempre é, aproveito as frutas da época para elaborar receitas mais criativas. A oferta das tangerinas, mixiricas e poncãs nos mercados realmente no animam a criar. Isso para não falar daqueles que possuem os pés destas delícias bem no fundo do quintal. Ontem passeando por um supermercado da cidade (isso mesmo, supermercado para mim é passeio), deparei-me com uma oferta de galeto e não tive qualquer dúvida: hoje teremos a pequena ave num jantar mais elaborado. Nas gôndolas das frutas e verduras, as tangerinas sem caroços ostentavam a placa de oferta. Pronto, o molho já estava decidido e um ingrediente ali, outro aqui, vamos ao resultado.


GALETO AO MOLHO DE TANGERINA

Ingredientes para 2 pessoas:

2 galetos
suco de 1 limão galego
Sal e pimenta do reino
250ml de suco de tangerina
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
1 galho de alecrim
1 colher (sobremesa) de mel puro
50 ml de vinho branco seco
1 colher (chá) de gengibre fresco ralado

Modo de Preparo:

Tempere os galetos com sal, pimenta e limão e leve para assar em forno pré-aquecido à 180°C por 30 minutos. Enquanto isso, aqueça uma frigideira, derreta a manteiga e acrescente o gengibre e o ramo de alecrim. Aguarde dourar levemente, junte o vinho e deixe evaporar o álcool. Por fim, junte o mel, a tangerina e deixe engrossar por uns 5 minutos. Sirva sobre os galetos já cortados. Acompanhe com batatas coradas ou só com arroz branco.

domingo, 22 de julho de 2012

MEDALHÃO AO CREME DE ERVILHA COM WASABI



A criatividade na gastronomia é grande aliada do sucesso que você faz na sua cozinha. Tento sempre inovar com o intuito de surpreender os comensais a quem vou servir. Usando ingredientes simples e combinando-os de maneira harmônica e na dosagem certa, o resultado são pratos surpreendentes. Hoje misturo ingredientes que o brasileiro já está cansado de conhecer com um tempero oriental que vai surpreender o seu paladar.


MEDALHÃO COM ERVILHA E WASABI

Ingredientes:

4 medalhões de filé mignon (200g cada)
1 dente de alho espremido
Sal e pimenta
1 e 1/2 xícara (chá) de ervilha congelada
1 colher (sopa) de manteiga sem sal
1/2 colher (chá) de wasabi em pasta
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 chuchus cozidos e fatiados
2 colheres (sopa) de salsa picada

Modo de Preparo:

Do creme: Em uma panela, derreta a manteiga e refogue a ervilha por uns dois minutos. Transfira para um bowl e amasse esta ervilha junto com a manteiga e o wasabi até obter uma mistura homogênea. Reserve no  freezer até endurecer (umas 4 horas).

Na hora de servir, temperos medalhões com sal, pimenta, alho e azeite e leve-os para grelhar ao ponto desejado e reserve aquecido. Em uma frigideira com azeite, refogue por dois minutos o chuchu junto com a ervilha. Na hora de servir, disponha um pouquinho do creme dure de ervilha com wasabi sobre os medalhões e junte o refogado de chuchu.

sábado, 21 de julho de 2012

MARRECO RECHEADO



O Marreco Recheado é uma comida típica alemã, muito difundida em suas colônia brasileiras, hospedadas principalmente nos Estados de Santa Catarina e do Paraná. Felizardo que sou, já viajei muito para a região meridional de nosso país e tive o privilégio de experimentar por algumas vezes esta iguaria tão rara nas mesas do povo do sudeste. Nesta semana, fazendo compras em um supermercado na minha cidade, deparei-me com o bichinho congelado no balcão, pedindo para virar uma bela receita germânica. Então vamos lá.


MARRECO RECHEADO

Ingredientes:

1 marreco limpo com todos os miúdos (coração, moela e fígado)
1 limão
1 cebola
3 pães franceses
1/3 de xícara (chá) de água filtrada
2  colheres (sopa) de cheiro verde
Sal e pimenta-do-reino

Modo de Preparo:

Tempere o marreco com sal, pimenta e o limão. Moa os miúdos junto com os pães previamente amolecidos em água, corrija o sal e misture o cheiro verde até obter uma mistura homogênea. Recheie então o marreco com a massa que se formou  leve ao forno pré-aquecido à 180°C. Tome o cuidado de dispor a ave em uma forma funda e grossa com peito virado para cima e adicione 1 xícara (chá) de (água). Quando estiver dourado, regue com ais água da assadeira para que pegue bem a cor. Sirva com repolho roxo refogado.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

SOBREMESA GOURMET



Confesso que a sobremesa, ou melhor, o final de uma refeição gourmet, é meu calcanhar de aquiles e tenho certeza que de inúmeros chefs. Isto porque, são poucos os cozinheiros que têm o mesmo desempenho tanto nas panelas como na confeitaria. Eu não me arrisco para não correr o risco de colocar sardinha numa mousse de chocolate. Basta ligar a TV em programas de gastronomia, para confirmar que são bem raros os chefs que ensinam uma deliciosa sobremesa. É muito comum você ir a um restaurante considerado cinco estrelas e ter uma enorme decepção na hora de encerrar o seu jantar. Isso acontece porque estes estabelecimentos considerados de renome, deixam de lado o menu das delícias doces e acabam nos servindo um petit gâteau num restaurante japonês. Ou um tiramissu num restaurante português. Como o doce é uma especialidade à parte, cuja receita exige rigor e não admite apenas intuição (senão desanda), melhor pensar bem antes de servir um crepe suzette num jantar árabe. Se você não é do ramo, não insista e contrate os serviços de consultoria de um chef-pâstissier. Eu não vou enfeitar e posto hoje uma receita que agrada a gregos e troianos e que você pode fazer na sua casa sem consultoria alguma.


SUFLÊ DE GOIABADA COM CATUPIRY


Ingredientes:

Para o suflê:

425 g de goiabada cremosa
8 claras
1 pitada de sal

Para a calda:

410 g de Catupiry
1 e 1/3  xícaras (chá) de leite integral

Modo de Preparo:

Do suflê: Numa tigela, bata as claras em neve. Adicione o sal quando as claras começarem a subir. Desligue a batedeira e vá juntando a goiabada aos poucos, batendo com fouet até incorporar. Distribua em seis ramequins individuais. Leve ao forno pré-aquecido a 200°C e deixe assar por 8 minutos ou até dourar.

Para a cobertura: Numa panela, junte o Catupiry e o leite e derreta em banho-maria. Misture bem e sirva em seguida com a calda de requeijão.



quarta-feira, 18 de julho de 2012

ALHO PORÓ



Há muito tempo o alho poró deixou de ser uma exclusividade dos grandes chefs de cozinha, pois além do preço ser acessível à qualquer pessoa, o seu cultivo no país se tornou corriqueiro. Eu mesmo já cultivei em horta caseira. Planta muito antiga, já difundida e largamente utilizada pelos egípcios, gregos e romanos. Da família da cebola e do alho, pode ser consumido tanto cru quando cozido. Planta rica em fibras, vitamina C, cálcio e minerais, tem na parte branca uma textura mais suave, enquanto que as folhas mais verdes, servem para temperar sopas e caldos. Vai uma receita muito fácil e gostosa.



SUFLÊ DE ALHO-PORÓ

Ingredientes:

1 colher (sopa) de margarina sem sal
1 xícara (chá) de leite desnatado
2 xícaras (chá) de alho-poró em rodelas (só a parte branca)
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
4 gemas
4 claras em neve
1 pitada de sal

Modo de Preparo:

Cozinhe o alho-poró no leite por 5 minutos. Separe e reserve o leite. Em uma panela, derreta a margarina, junte a farinha de trigo e mexa bem. Junte lentamente o leite até engrossar. Adicione o sal e o alho-poró. Deixe esfriar. Junte então as gemas e por último as claras. Despeje em um ramequim untado e leve ao forno por 30 minutos. 
Por Carmem Sanches




terça-feira, 17 de julho de 2012

PECO NA TV SÉCULO 21 - GÂTEAU DE BATATA


Hoje à partir das 14h30, estarei elaborando, ao vivo, uma deliciosa receita no programa Mulher.Com  da  TV Século 21 . O prato será um acompanhamento (ou entrada se preferir), qual seja, um "Gâteau de Batata e Bacalhau". Então ficamos combinado: hoje, às 14h15 você vai aprender comigo a fazer esta deliciosa iguaria.



segunda-feira, 16 de julho de 2012

TORTA CREMOSA DE BACALHAU


Sou fanático por tortas de todo gênero, em especial aquelas que levam o recheio de bacalhau. Nas minhas viagens gastronômicas pelo mundo das iguarias, descobri uma torta do peixe mais saboroso da Terra, cuja receita divido hoje com meus leitores.

TORTA CREMOSA DE BACALHAU

Ingredientes:

Para a massa:

1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento químico em pó
1 colher (chá) de sal
1/2 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal

Para o recheio:

2 xícaras (chá) de bacalhau do porto desfiado (dessalgado e sem espinhos)
2 colheres (sopa) de azeite de oliva português
1/2 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de azeitonas pretas sem caroços e bem picadas
1 talo de alho poró (só a parte branca)
1 colher (chá) de sopa de cebola ou caldo de legumes em pó
2 claras em neve
2 gemas
4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Modo de Preparo:

Da massa:

Tome um bowl e nele peneire a farinha, junto com o fermento e o sal. Faça um buraco no meio e adicione o leite, a manteiga e o creme de leite. Misture a massa até desgrudar das mãos, embrulhe-a em filme plástico e deixe descansar por 30 minutos. Pré-aqueça o forno a 180°C. Abra então a massa em superfície enfarinhada e transfira para uma forma redonda untada e enfarinhada. Leve para assar até dourar ligeiramente. Retire a forma do forno, coloque o recheio, retorne ao forno por mais 30 minutos. Desenforme e sirva.

Do recheio:

Em uma frigideira aqueça o azeite e refogue o alho poró, a azeitona e o bacalhau por uns cinco minutos. Retire do fogo e deixe esfriar. Misture então o creme de leite, a sopa de cebola, as gemas e o parmesão. Por fim, misture delicadamente as claras em neve e empregue.

domingo, 15 de julho de 2012

PECO NA TV SÉCULO XXI




Quase todos os meses preparo uma receitinha simples e gostosa no programa Mulher.com da TV Seculo 21. Hoje posto o vídeo da última receita que executei no programa da simpática  Tatiane Camargo.


sábado, 14 de julho de 2012

O MELHOR DA CIDADE


Esta semana a festa foi da gastronomia campineira, vez que a edição especial da Revista Veja Campinas - Comer & Beber - elegeu os melhores Restaurantes - 2012/2013, onde pela 4ª vez fui um dos jurados, as melhores comidinhas e os melhores bares. O prêmio mais cobiçado, de Chef do Ano, foi mais uma vez para simpático Theo Medeiros. Os empresários, Cláudio Corrente e Luiz Porto foram os grandes vencedores do ano, o primeiro com a Padaria Romana e a Hamburgueria Big Jack e o segundo com os Restaurantes Bellini e Kindai e o Bar Iff. Eu discordei da maioria em três restaurantes, quais sejam, como melhor churrascaria, votei na Montana Grill; melhor variado, no Restaurante da Capela em Joaquim Egídio e pizzaria, (que infelizmente já fechou), votei na naquela que fazia a melhor pizza de Campinas, a 68 La Pizzeria. Sempre que possível, vou homenagear os restaurantes que eu elegi como os melhores da cidade. Para iniciar, vamos de Bar do Marcelino em Joaquim Egídio, vencedor como o melhor restaurante de comida brasileira, que faz um Tutu de Feijão como poucos.




TUTU DE FEIJÃO

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de feijão carioquinha cozido
1 cebola pequena picada
100 g de bacon em cuinhos
3 dentes de alho espremidos
1 xícara (chá) de cheiro verde picado
1 gomo de linguiça calabresa em rodelas
Quanto baste de farinha de mandioca crua
Quanto baste de sal e pimenta
Óleo para fritar


Acompanhamentos:


1 banana empanada
1 bisteca de porco frita
200g de costelinha de porco assada
1 xícara (chá) de farinha de mandioca torrada
1 xícara (chá) de vinagrete do Peco
Muita pimenta dedo de moça ou a que você preferir
Arroz branco


Modo de Preparo:


Frite a cebola, o alho, o bacon e a lingüiça em uma frigideira grande. Junte o feijão, os temperos e o cheiro verde e por fim a farinha até dar o ponto  desejado (mais molhado ou mais seco). Sirva quente com os acompanhamentos acima.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

SEXTA-FEIRA TREZE



A superstição também pega na hora de de cozinhar, por isso recomenda-se alguns cuidados principalmente nesta última sexta-feira treze do ano. Vamos lá: a comida deve ser sempre mexida em uma única direção e por uma única pessoa, para que não fique sem gosto. Não use faca para misturar a comida na panela, senão fará mal a quem comer. Nunca deixe a colher dentro da panela, nem descansando na borda, pois altera o ponto de cozimento. Também não se deve bater com ela na borda da panela, que se perde o ponto. E quando uma mesma panela queimar a comida várias vezes, dispense-a pois não terá mais jeito. Lógico que tudo isso não possui qualquer fundamento, mas por via das dúvidas....uma receita de alho para espantar os maus olhados.

ALHO ASSADO

Ingredientes:

4 cabeças de alho
Azeite de oliva
Ramos de alecrim
Sal e pimenta calabresa
Papel alumínio

Modo de Preparo:

Corte as pontinhas da cabeça de alho sem descascá-las. Sobre o papel alumínio, regue com azeite de oliva, adicione as folhinhas de alecrim e corrija o sal e a pimenta. Embrulhe e leve ao forno quente até assar por uns 30 minutos. No final do cozimento, abra o papel alumínio para que doure um pouco. Sirva com carnes em geral.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

VEJA CAMPINAS - COMER & BEBER



Hoje, à partir das 20h30, será divulgado os vencedores  dos melhores sabores da cidade de Campinas - edição 2012. Pela 4ª vez, sou jurado na categoria "Os melhores restaurantes de Campinas", nas seguintes categorias: Brasileiro, Carne, Francês, Italiano, Oriental, Peixes e Frutos do Mar, Pizzaria, Variado, Bom e Barato, Chef do Ano, Carta de Vinho e Restaurante Revelação. Evidentemente não posso divulgar meus votos ainda, mas à partir de amanhã e em homenagem aos restaurantes ganhadores, postarei receitas das suas especialidades.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

terça-feira, 10 de julho de 2012

DIA DA PIZZA



Hoje comemora-se o dia da pizza, uma unanimidade nacional e os paulistanos, sem sombra de dúvida fazem a melhor do mundo. Diz a lenda que a pizza surgiu há mais de 6 mil anos e era apenas uma fina camada de massa conhecida como "Pão de Abrahão". O tal disco, que lembra o pão sírio, é também recebia o nome de "piscea", daí a atual denominação de "pizza". Histórias e estórias à parte, o que interessa é que o nosso povo sabe muito bem como fazer esta iguaria. Hoje, para comemorar este delicioso dias, posto uma receitinha mais elaborada.


PIZZA GOURMET

Ingredientes:

120g de massa de pizza ou um disco pronto.
100g de molho de tomate (feito com tomate pelado)
250g de mussarela de primeiríssima qualidade (este é o segredo)
100g de queijo tipo raclatte (ou um queijo bem mole e cremoso)
10 aspargos frescos e bem finos
50g de presunto de Parma
4 ovos
Orégano e azeite de oliva extravirgem

Modo de Preparo:

Em uma frigideira com um pouco de azeite, toste ligeiramente os aspargos (10 a 15 minutos). Em forno pre-aquecido, leve o presunto em uma forma para que fiquem crocantes. Espalhe o molho de tomate no disco de pizza e sobre ele a mussarela. Disponha então os pedaços de queijo mole e os aspargos assados. Leve a pizza ao forno quente para derreter os queijos. Retire do forno, quebre os ovos em uma tigelinha para saber se estão frescos e derrame-os diretamente sobre a pizza. Polvilhe oreágano e retorne ao forno por alguns minutos, retire, disponha os crocantes de presunto parma e sirva imediatamente com um bom azeite e a bebida da sua preferência..

segunda-feira, 9 de julho de 2012

ISCA DE PEITO DE FRANGO COM MOLHO DE MOSTARDA E MEL



Quando você tem filho pequeno, no meu caso uma linda filha, acabamos nos acostumando com cada porcaria que eles adoram, que passamos a desprezar o que realmente é delicioso. Neste último mês, minha filhota "reencarnou" os lamentáveis nugetts de frango, isso mesmo, aquela massa de carne de sabe-se lá de que ave, empanada e congelada. Aquilo tem gosto de tudo, menos de frango e, revolvendo meus alfarrábios, encontrei esta receita de isca de frango com molho de mostarda que vale a pena dividir com os amigos. É muito antiga, mas que tem gosto de frango, tem.


ISCA DE PEITO DE FRANGO COM MOLHO DE MOSTARDA E MEL


Ingredientes:

Para o molho:

1/2 xícara (chá) de maionese
4 colheres (sopa) de creme de leite
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem
1 colher (chá) de vinagre
1 colher (sopa) de mel
1 colher (sopa) de mostarda amarela (eu uso as dos EUA)
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta do reino
1 pitada de noz moscada

Para as iscas:

1 peito de frango cortado em pedaços pequenos
1/3 de xícara (chá) de farinha de trigo
1/2 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro
1/2 colher (chá) de sal
1/2 colher (chá) de páprica picante
1 pitada de pimenta do reino

Óleo de milho para fritar.

Modo de Preparo:

Do molho: Bata bem todos os ingredientes do molho e leve para gelar. 

Das iscas: Leve os pedaços de frango ao freezer por 15 minutos. Enquanto isso, misture os demais ingredientes e reserve. Leve o óleo ao fogo e aqueça a 200°C. Retire as iscas do freezer, empane-as e leve para fritar. Escorra em papel toalha e sirva com o molho. Ah, não me vá esquecer da cerveja gelada.


domingo, 8 de julho de 2012

CREME AZEDO AMERICANO




Apesar da globalização gastronômica, principalmente através da televisão e da internet, em muitos casos não conseguimos encontrar alguns dos ingredientes para a elaboração das receitas internacionais. Muitos dos que aparecem com frequência nas receitas estrangeiras, raramente conseguimos encontrá-los nos mercados brasileiros. As principais alegações são reputadas à três motivos básicos, quais sejam, a falta de consumidor, a dificuldade em importar produtos muitas vezes perecíveis e por último, a impossibilidade de cultivar alguns vegetais no nosso clima. Mas como para tudo existe solução, podemos utilizar alguns dublês, seja você fazendo o ingrediente, seja substituindo por algum similar existente no mercado.

Segue abaixo algumas dicas de substituição e por último dou a receita de um molho americano delicioso para você fazer na sua casa.

"Substitua a Chirívia alemã, pela mandioquinha; a Alface Little Gem, pela Alaface Romana, o Cerofólio por Salsinha, o Cramberry por Morangos e o Limão-Kaffir pelo nosso delicioso Limão Galego." 

E para encerrar, dou a receita do creme azedo americano, encontrado por lá em todo tipo de embalagem e que é muito, mas muito fácil de ser feito. Os norte americanos usam esse creme para temperar saladas, legumes cozidos ou para acompanhar carnes e frituras como batatas ou ainda o Baked Potato.


SOUR CREAM


Ingredientes:

1 xícara (chá) de creme de leite fresco
2 colheres (sopa) de suco de limão

Modo de Preparo:

Aqueça o creme de leite até ficar morno. Adicione então o limão e misture bem. Reserve e deixe ele engrossar um pouco. Antes de colocar na geladeira, deixe-o em temperatura ambiente até ele engrossar bem. Depois leve-o para gelar. 



sexta-feira, 6 de julho de 2012

SAL: O GRANDE VILÃO



O sal é o grande vilão responsável por causar diversas doenças crônicas e até câncer. A Organização Mundial da Saúde recomenda que uma pessoa deve consumir no máximo 2000mg por dia. Para se ter uma idéia, um pão francês de 50g possui cerca de 340mg de sódio. O pior é que o sódio propriamente dito, não tem gosto e como ele possui a função de conferir textura, maciez e conservação aos alimentos, ele está presente em todos os tipos de produtos industrializados que consumimos, mesmo nas sobremesas prontas e até nos adoçantes artificiais. Diante disso, dou dicas para você gradativamente ir substituindo o malvado sal por temperos bem mais saborosos e saudáveis. Assim, no lugar dele, abuse das ervas frescas e secas; da cebola e do alho; e ainda da saudável pimenta. O shoyo sem sal, as algas marinhas e a semente de salsão, substituem bem o sal. Dê preferência por produtos in natura e aos  não industrializados e quando for usar sal, prefira o sal que não foi refinado, que normalmente é vendido sob o título de sal marinho natural. E por último, evite de qualquer maneira os produtos light e zero, pois o substituto da gordura é o sódio que garante, como eu disse, a textura e a consistência destes alimentos. A receita de hoje não contém sal e mesmo assim tem muito sabor.


PIMENTÃO RECHEADO



Ingredientes:


04 pimentões vermelho
Óleo de milho ou canola para untar


Para o Recheio:


500g de ricota amassada
2 colheres (sopa) de manjericão fresco picadinho
1 colher (sopa) de orégano seco
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 colher (sopa) de alho picado
1 pitada de pimenta do reino do reino


Para a Cobertura:


2 claras de ovo
½ colher (chá) de páprica doce
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
6 colheres (sopa) de farinha de rosca


Modo de Preparo:


Lave os pimentões e seque-os. Unte-os com o óleo e coloque por uns 10 minutos em forno pré-aquecido à 200°C, virando na metade do tempo, até chamuscar a pele. Retire os pimentões do forno, embrulhe-os em filme e espere esfriar. Depois de frio, corte a tampa deles, retire a pele e as sementes e reserve.


Faça então o recheio, amassando a ricota, adicionando o manjericão, o orégano, o alho, o azeite e a pimenta. Encha os pimentões e reserve novamente.


Faça a cobertura: Bata as claras em neve, com a páprica. Passe os pimentões na farinha de trigo, depois nas claras e por último na farinha de rosca. Coloque-os numa assadeira untada com óleo e leve para assar por 05 minutos de cada lado em forno pré- aquecido a 180ºC. Sirva a seguir com verduras cozidas.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

GATEAU DE BATATA

A cozinha francesa surpreende através de receitas facílimas com sabores e texturas ímpares. Considerada a mais apurada e saborosa gastronomia do mundo, a França nos ensina a elaborar receitas que qualquer um pode fazer sem ter frequentando as aulas do Le Cordon Bleu ou as cozinhas do Ritz. A receita que posto hoje você pode fazer agora mesmo sem qualquer estresse. Bon appétit!

GATEAU DE BATATA

Ingredientes:

1 kg de batatas de tamanho médio
500ml de leite integral
250ml de creme de leite fresco
1 talo de alho poró
1 dente de alho
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
1 pitada de noz moscada
1 pitada de pimenta do reino
1 pitada de sal
Quanto baste de caldo de galinha
Queijo parmesão para polvilhar

Modo de Preparo:

Descasque as batatas e corte-as em fatias bem finas. Sem lavar, coloque as batatas em uma panela, junte o leite, o creme de leite, o sal, a pimenta do reino branca, a noz moscada e o alho picado. Leve ao fogo e cozinhe até o ponto de "al dente". Escorra e reserve. Refogue então o alho poró no azeite. Daqui para frente você pode montar os gateaus individuais ou numa forma. Eu prefiro montar em aros de 6 cm. Faça camadas com as fatias de batata dentro dos aros, sem chegar na borda. Cubra com alho poró e salpique parmesão ralado. Monte os gateaus em uma assadeira. Depois de todos montados, adicione um pouquinho de caldo de galinha do fundo e leve ao forno pré-aquecido para gratinar levemente. Sirva como acompanhamento de um belo steak com o molho de sua preferência.

terça-feira, 3 de julho de 2012

ARROZ VERDE


Existem dias que nossa criatividade precisa ser avivada para não transformar a cozinha do dia a dia, numa mesmice sem sal. Para tanto, basta a união de alguns ingredientes que sempre temos na geladeira ou dispensa. Hoje ensino a fazer o arroz verde para acompanhar carnes, aves e peixes.

ARROZ VERDE


Ingredientes:

2 xícaras (chá) de arroz cozido
1/2 maço de salsinha
1 xícara (chá) de brócolis cozido e picadinho na faca (só a flor)
1/3 de xícara (chá) de caldo de legumes
1 e 1/2 colher (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de manteiga
Sal

Modo de Preparo:

Bata no liquidificador a salsa com o azeite e o caldo de legumes. Em uma panela, derreta a manteiga e misture delicadamente todos os ingredientes. Corrija o sal e sirva a seguir com a carne de sua preferência.

domingo, 1 de julho de 2012

COMIDA VIVA



Engana-se quem pensa que os adeptos da culinária viva, comem alimentos que andam pelo prato. Mas afinal, o que é comida vida? A resposta e a receita são simples: nada pode ser cozido, frito ou assado e os alimentos são exclusivamente de origem vegetal. Atualmente esta dieta é usada por médicos como forma de tratamento em pacientes com doenças ou intolerâncias causadas por alimentos processados através do cozimento, etc. Quer saber mais, clique aqui. Hoje eu posto uma receita deliciosa desta culinária tão saudável.


TORTA VIVA DE BANANA

Ingredientes: 

2 xícaras (chá) de girassol descascado germinados
2 xícaras (chá) de banana-passa picada
2 colheres (sopa) de cacau cru
4 bananas maduras
1 pitada de canela em pó sem açúcar

Modo de Preparo:

Triture a banana-passa e as sementes germinadas para moldar a base e a lateral da torta. Corte duas bananas em fatias finas para preencher o fundo da forma. Para o recheio, misture duas bananas com o cacau cru e adicione canela a gosto. Decore o prato com rodelas de banana.

Dica importante: Deixe de molho as sementes por uma noite até a hora do preparo e só liquidifique a banana na hora de preencher o recheio.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...